Regressar


Virei de novo, como a chuva
Que abençoa a terra com a sua frescura,
Com o seu odor, que enlouquece os animais
E dá aos homens o poder de recomeçar
a vida, a cada estação que passa.

Virei, de olhos limpos, coração aberto
Para que me deslumbrem de novo
Os dias, o riso dos filhos, a luz do meu país,
E eu possa dizer-te: este é o meu lugar,
O lugar onde o meu corpo
conquista de novo a sua sombra,
o lugar onde o tempo se faz meu
e a minha língua regressa ao fogo da casa antiga.

Maria João Cantinho, O Traço do Anjo, Edium, Porto, 2011.

Advertisements

2 thoughts on “Regressar

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s