A sombra avança, tapando a seara

A sombra avança, tapando a seara com o seu manto espesso que chama o uivo da noite o silvo da tempestade   Era um vento livre que corria e afagava as espigas era tal o relampejo, a luz que fulgia e nos fugia Na respiração que havia nos olhos das crianças   Era tal esse […]

Rate this:

Read More…

Aschenbach

Aschenbach caminhou por entre sombras Procurando, enlouquecido, A luz que haveria de salvá-lo.   Aschenbach percorria as escuras ruas de Veneza, soçobrando em cada rosto que lhe devolvia a decadência e a morte, almejando o sonho da beleza.   Tzadio, Tzadio luz na luz, caminhando na fímbria do mar apontando para o longe cada vez […]

Rate this:

Read More…

Um cavalo de fogo, a tua voz trémula

Im memoriam de António Ramos Rosa   Alucinada, entro no tropel dos teus versos soltos e largos, avassaladores, desenhando-se secretamente no rumor quase silêncio, inquieta, esta rosa do tempo lentamente florindo na noite.   Ah, assombro, assombro de um lugar onde já nem espaço tem para se abrigar, este frémito do coração, que bate ao […]

Rate this:

Read More…

Dois poemas inéditos

Tulcea   Tulcea, que agora se afunda nos braços da noite, deixa atrás de si o rumor quieto das águas e a oscilação calma dos barcos, numa despedida do verão. Deixo que a noite invada os rostos e que a escuridão engula as vozes, que cantam a nostalgia, sem nome.   Adormecerei neste lugar, em […]

Rate this:

Read More…

Novidades da Exclamação

A editora Exclamação irá lançar em breve algumas novidades:   O Livro de Rubens R R Casara, «A Era Pós-Democrática», da colecção de Ensaios, que será lançado no dia 19 de Junho, pelas 18,30, na Fundação José Saramago.         Também será lançado em Lisboa e no Porto o livro de poesia de […]

Rate this:

Read More…

Poema de Fiama Hasse Pais Brandão

7ª (A hera de Heraclito)   Jamais recuará esse rio. Encobriria a cara na sepultura de lodo, sem memória, sem o passado, só olhos na água ou ar visíveis (como orifícios na onda), pois tudo o que se vê logo desvia o olhar do pântano possível.   São as cordas De água que se ouvem […]

Rate this:

Read More…

O erro repetido: o que falta perceber?

A imagem é eloquente. O plano já estava traçado em 2014. A evidência é gritante e não a ver é, no mínimo, cego da nossa parte. O caso da ascensão de Matteo Salvini é verdadeiramente sinistro e inquietante. O seu desempenho como ministro do Interior, prometendo fechar os portos italianos aos imigrantes, tem o acordo […]

Rate this:

Read More…