Carta a Lula

Exmº Sr. Ex-Presidente da República do Brasil Lula da Silva,

Há homens que lutam um dia, e são bons; há outros que lutam muitos dias, e são muito bons; há homens que lutam muitos anos, e são melhores; mas há os que lutam toda a vida, esses são os imprescindíveis!

Bertold Brecht

Peço desculpa por não escrever à mão e preferia fazê-lo, seria mais pessoal, mas receio que possa não conseguir ler bem a minha caligrafia. Por isso esta escolha. Além disso, sou portuguesa e o meu português é ligeiramente diferente.

Não gosto de ouvi-lo dizer, a não ser por ironia, que não tem curso superior. O senhor não precisa de nenhum curso superior nem tem de sentir-se inferior a ninguém. Muito pelo contrário, é muito superior a todos esses enfatuadinhos cheios de títulos, que andam a destruir o seu país. Aqueles que acham que, por serem titulados, isso lhes dá o direito de maltratar quem lhes apetece e até denegri-lo por isso. Lula, o senhor é um homem raríssimo, tem uma alma limpa e um carácter amoroso, será sempre superior a esses sujeitos que se alimentam do ódio de classes e agora querem destrui-lo.

O senhor era pobre e dos pobres veio. Os pobres não estudavam e foi o senhor quem deu a possibilidade aos pobres de fazerem o que não conseguiu fazer em menino e jovem. A vida agarrou-o pelos cabelos e a luta não lhe deu tempo para estudar, esse privilégio pelo qual lutou, para dá-lo aos outros. Só quem não quer ver não entende. E o homem sem curso foi o que mais cursos ofereceu a toda a gente, favorecendo as políticas de educação, dando bolsa-família, lutando por tirar o Brasil do mapa da fome. Coisa que nunca lhe perdoarão esses classistas e sabe isso tão bem quanto eu.

O Brasil tem neste momento, mais do que um gravíssimo problema político, um problema grave de valores, estando totalmente invertidos, como aliás em todo o mundo. Valores éticos, políticos, culturais e sociais. Não há política sem ética e é o que está a acontecer no Brasil, neste momento. A selvajaria dos políticos que deixaram de subordinar os seus valores à ética está à vista. Olhar para essa caricatura do ódio, como Bolsonaro, é repugnante, mostrando como a imoralidade se tornou impune, alavancada pelo discurso do ódio. E o senhor atravessou-se no caminho deles, dos imundos, dos porcos que, em breve, se irão denunciar e destruir uns aos outros, quando sentirem que o senhor deixou de ser o seu principal inimigo. Eu estou morta para ver esse afundamento sucessivo de figuras sinistras e vampiras. E vou aplaudir na primeira fila, juro-lhe.

O senhor ganhou toda a minha admiração há muito tempo. Há mais de 15 anos que vou ao Brasil e observei com alegria como o Brasil evoluiu com o seu governo e, depois, com Dilma. Em 2013 estive no Brasil durante 2 meses, a trabalhar como professora-visitante, e pressenti que as coisas estavam a mudar. Desde aí, o meu coração não pára de sangrar. Sinto, pelos amigos queridos que vivem no Brasil e pelo meu sentimento de justiça, sempre muito apurado. Não há como não sentir, sendo filha de um pai que foi perseguido pela PIDE, antes da Revolução de Abril. O meu pai não me deixou riquezas, mas sim uma herança sem preço e luto por transmiti-la aos meus filhos e, quem saberá(?), aos meus netos. Essa capacidade (que ele tinha) de ver claro onde tudo parecia escuro, de estar sempre do lado de quem precisa e não ao lado do poder, a qualquer preço. Estar onde é preciso estar. Às vezes calha estar ao lado do poder, mas apenas se sentir que o lado do poder é o da verdade. Bem sei que a verdade é hoje um conceito maltratado. Já não se fala de verdade, mas de pós-verdade ou de meta-narrativa, toda uma panóplia de conceitos que permitem fazer retórica ao bel prazer de qualquer um. Mas a verdade, querido Lula (permita-me chamar-lhe assim), é a verdade, aquilo que um tal Aristóteles dizia ser uma relação de adequação à realidade. É do que falo. E a verdade vai com justiça, como dizia meu amado Walter Benjamin, esse que é hoje tão celebrado pela Teologia da Libertação. A história que vivemos não é verdadeira, dizia ele, quando só fala, ou só quer falar, dos vencedores, do progresso. Isso é mentira. Por isso ele falava de uma outra história, uma história que desse lugar aos vencidos, às crianças, às mulheres, aos sacrificados. Essa é a exigência da justiça. E a justiça é verdadeira, significa repor a verdade na história. É tão simples que qualquer criança entende. Não é verdade contar a história dos brancos matando negros, não é verdade defender a democracia prendendo justos e inocentes. E o senhor, que é crente (embora eu seja ateia, mas penso de forma cristã), sabe isso tão bem quanto eu. Pode esconder-se a mentira debaixo do tapete, mas durante quanto tempo?

Aquilo a que assisti, durante 4 dias em directo, em São Bernardo da Feira, pois os seus leais amigos passaram no Facebook em directo, além dos jornalistas livres e da Mídia Ninja, foi ao nascimento de um mito: o senhor. O seu discurso e a resistência do povo, ao seu lado, comoveram-me até às lágrimas. Que homem é esse, capaz de levantar assim um povo, com palavras tão verdadeiras, tão sábias e tão simples? E, por outro lado, isso também me mostrou o «perigo» que o senhor representa para estes golpistas medíocres que o agridem e torturam agora. Porém, vi em si um leão que nunca se rende, nem se renderá, porque a sua vontade vem de algum lado que ninguém sabe explicar, a sua força é imanente, contagiante, e maior que o senhor. Como o senhor disse, Lula «já não é um homem, mas uma ideia» e é disso que o Brasil precisa desesperadamente, uma ideia ou uma ideologia que venha e arrebate o povo. O senhor é um mito vivo, como eu escrevi e envio aqui o meu artigo, para que possa ler.

Não querendo roubar-lhe tempo, o qual deve ser precioso para a constituição da unidade de esquerda e negociação com os seus lideres, deixo-o com um abraço muito carinhoso e cheio de esperança.

Maria João Cantinho

Enviei a carta juntamente com um artigo que escrevi na Revista Caliban.

 

 

Advertisements

8 thoughts on “Carta a Lula

  1. Emílio Gouveia Miranda

    Parabéns pelo magnífico testemunho feito a uma personalidade, a um carácter. Confesso a minha ignorância sobre a realidade actual brasileira, ou pelo menos a minha insuficiente informação fiável. Neste mundo, mais de contra-informação do que de informação, é cada vez mais difícil fazer certas defesas. Por isso a minha admiração e o meu respeito pela convicção com que esta é aqui feita.
    A pontos de me ter tocado e de me ter feito olhar com outros olhos para o que está a acontecer no Brasil (reflexo afinal do que acontece em tantos outros países).
    Obrigado.

    Liked by 1 person

    1. Maria João Cantinho

      Muito obrigada pelo seu comentário, caro Emílio. A bandeira da direita brasileira que está a desmembrar o país (Brasil) é justamente a da corrupção, para levar as pessoas mal informadas à indignação (quem não se indigna?). Mas sugiro que leia outras fontes que não a Globo, parceira do «golpe» e a responsável pela campanha de desinformação. Há dias vi uma aula na UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), dada por um jurista extraordinário, que explica como ninguém como tudo começou e porque o Lula tem de estar preso, para não se atravessar no caminho deles. O mais temível (e provável) é que nem haja eleições em Outubro e que se implante o estado de excepção. Veja isto com atenção, até hoje a mais completa explicação que vi: https://www.facebook.com/tvuerj/videos/999223253577781/?t=0

      Liked by 1 person

    2. Maria João Cantinho

      Não por acaso todos os grandes vultos da esquerda (gente séria e honesta), a imprensa mundial não larga o caso e querem visitá-lo. Desde Boaventura Sousa Santos, ao Nobel da Paz, Leonardo Boff…(tudo gente muito séria, acha que eles estão todos enganados?)

      Like

  2. Emílio Gouveia Miranda

    Não tem de agradecer. De facto é um caso (se assim o posso descrever) – o Brasil – e não apenas o caso Lula, que me tem suscitado grande curiosidade, ainda que não tenha informação suficiente para formar uma opinião. No entanto, acredite que as suas palavras, a sua convicção e o seu testemunho, foram eventualmente mais esclarecedores do que muitos telejornais e reportagens.
    Pela emoção de quem sabe o que defende.
    Vou tentar seguir com mais interesse estes acontecimentos, ciente de algumas verdades: de que o Brasil viveu porventura uma das épocas mais felizes e justas para as suas camadas mais baixas da população, durante o governo de Lula da Silva. Ora, sabendo de um exemplo ali bem próximo, que é o dos EUA, país acerca do qual tenho uma opinião muito sólida, em que a corrupção da verdade assume hoje um dos mais elevados estádios de elaboração e refinamento, não me surpreende que o Brasil, sempre tão seguidor das influências vindas dali, caminhe tão bem por essa tortuosa senda, que é a da «verdade mentirosa».
    Bom resto de domingo e mais uma vez obrigado pelo seu testemunho e pela sua defesa, que me convenceu mais do que a de um advogado.
    Bem-haja.

    Liked by 1 person

  3. Isabel Cabral

    Querida Maria Joao Que carta comovente e luminosa. Gostei imenso e estou a divulgar. Beijinho Isabel

    Enviado do meu iPhone

    No dia 22/04/2018, às 12:44, Maria João Cantinho escreveu:

    > >

    Liked by 1 person

  4. Vasco Ribeiro

    Maria João
    Fiquei franca e positivamente impressionado-comovido com o teu texto. Desde a minha juventude que todo o panorama internacional me toca, especialmente dos povos que são mais castigados por aqueles que controlam a grande finança e as suas marionetas. Vivi uns anos no Brasil, onde fiz muitos amigos pessoais que ainda mantenho, que criaram outros tantos laços fraternos que se mantêm acesos no meu coração. E que continuam a alimentar a minha ternura (e a minha revolta) por aqueles que vivem o dia-a-dia degradante da situação actual brasileira.
    Um terno abraço.

    Liked by 2 people

    1. De Araujo Ana

      Você é uma pessoa com beleza e coragem interior. Essa carta,fiquei comovida e tirou-me umas lágrimas. Obrigada pela sua integridade à honestidade e pelas informações dadas por si até hoje sobre as verdades dos acontecimentos no Brasil. ,,Só não vê e sente quem não é filho de boa gente,,
      Viva você! Viva Lula! e o povo brasileiro! Abraço

      Like

  5. Anonymous

    Maria João, estou te conhecendo agora, mas já te admiro desde já. Sou poeta e compartilho sensibilidades. Você é sensível e reconhecidamente indignada como nós todos brasileiros que admiramos e respeitamos nosso melhor presidente, desde o início da nossa verdadeira história. Já passamos por maus momentos, mas este, sinceramente, está difícil demais. A mentira tomnou conta dos meios de comunicação oficiais. A mídia tomou para si a incumbência de destruir o restante. E nós? Sabemos que não podemos perder a esperança em dias melhores. Mas a história está nos colocando num ponto crucial. O Brasil se tornou “morno”, sem esperança no futuro. Em quem vamos votar? No Lula, certamente… Mas como? Obrigada por se envolver com nossa lida nesse processo… Um abraço respeitoso – alzira – alzirabh1@yahoo.com.br

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s