A nova editora nascida das redes sociais

É de saudar este novo projecto que nasceu das redes sociais e que está a ser um sucesso: a E-Primatur. Com a edição de clássicos, para já, e com pretensão de vir a alargar o seu catálogo, à medida que o seu trabalho se consolidar, o projecto de Hugo Xavier, Pedro Bernardo e João Reis […]

Rate this:

Read More…

António Cabrita por José Riço Direitinho

Há nomes na literatura portuguesa que se mantêm, desde há vários anos, fora do roteiro dos encontros literários e dos pequenos e grandes festivais. Uns por vontade própria, outros por razões que se mantêm mais ou menos obscuras. José Riço Direitinho, in “Sondar no Escuro”, Público de 21/08/2015. Vejam o resto do artigo justo sobre […]

Rate this:

Read More…

Entre a poesia e a pintura: Ana Hatherly

Ana Hatherly (1929-2005) foi uma figura maior da cultura portuguesa contemporânea, enquanto poeta, artista plástica, ensaísta e professora. Tendo sido sócia co-fundadora do PEN Clube Português, foi posteriormente membro dos corpos gerentes do PEN até ao ano de 2009 e Presidente do Committee for Translation and Linguistic Rights of International PEN. Ana Hatherly também pertenceu à Direcção da Associação […]

Rate this:

Read More…

Os habitantes do jardim

Mas para quê/ Perturbar a poeira numa taça de folhas de rosa/ Não sei./ Outros ecos/Habitam o jardim. Vamos segui-los?/ Depressa, disse a ave, procura-os, procura-os/ Na volta do caminho. Através do primeiro portão,/ No nosso primeiro mundo./ Ali estavam eles, dignos, invisíveis (…). T.S.Eliot, Four Quartets Sentada na cadeira, a mãe ouvia os versos, balouçando-se […]

Rate this:

Read More…

No esplendor das coisas ameaçadas

Profano, profano, profano. Profano o tempo, profana a terra, profana a língua, profana a lei. Tempo e terra, língua e lei, sem outro tamanho que não aquele que por si próprios possam produzir. Causa e consequência, circunstância, condição, isso que a si mesmo, e contra a estrita ideia de civilização, se pesa, se mede e […]

Rate this:

Read More…

Grande Prémio de Romance e Novela da APE

Os Memoráveis de Lídia Jorge, Cláudio e Constantino de Luísa Costa Gomes,Retrato de Rapaz de Mário Cláudio, Impunidade de H.G. Cancela e No Céu Não Há Limões de Sandro William Junqueira são os cinco finalistas do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE), anunciou esta terça-feira a direcção da APE. Os […]

Rate this:

Read More…

Prémio Camões para a Escritora Hélia Correia

A escritora Hélia Correia foi galardoada com o Prémio Camões 2015. É autora de uma obra vasta e polifacetada, entre a dramaturgia, romance, poesia e literatura para crianças.  Este Prémio veio realçar a excelsa qualidade da sua obra. Já em 2013 havia conquistado o Prémio Correntes d’Escrita 2013, com a sua obra de poesia A […]

Rate this:

Read More…