O erro repetido: o que falta perceber?

A imagem é eloquente. O plano já estava traçado em 2014. A evidência é gritante e não a ver é, no mínimo, cego da nossa parte. O caso da ascensão de Matteo Salvini é verdadeiramente sinistro e inquietante. O seu desempenho como ministro do Interior, prometendo fechar os portos italianos aos imigrantes, tem o acordo de 64% dos italianos, que estão “muito ou bastante de … Continue reading O erro repetido: o que falta perceber?

Rate this:

Da técnica ao vazio da indiferença

O sonho do homem é a técnica, foi sempre a técnica, enquanto reflexo do domínio da natureza. Era nele que Nietzsche via esse «animal inacabado», que se completava pela racionalidade e pelo consequente domínio científico e da técnica. Hoje, que lugar ocupa ela na nossa sociedade e na nossa cultura? Terá contribuído para essa ideia de progresso, tão perseguida ao longo da história? Continue reading Da técnica ao vazio da indiferença

Rate this:

Lula: a esperança viva dos que sonham a revolução

Dois dias seguindo o vertiginoso desenrolar dos acontecimentos, desde a negação do Habeas Corpus a Lula, julgado num processo sem provas pela posse do APT, tiram as ilusões a qualquer um que esteja minimamente atento e conheça algo do Brasil e da sua política nos últimos anos, desde o governo Lula e Dilma. Continue reading Lula: a esperança viva dos que sonham a revolução

Rate this:

Um céu muito negro

A primeira semana do bufão Donald Trump, que transformou a Casa Branca num circo mediático, revelou-se pior do que imaginávamos. Nunca estive iludida acerca desta personagem histriónica, agora eleita por um povo que revela um profundo desespero e uma revolta muito bem direccionada contra as políticas anteriores. Nos meus piores pesadelos imaginei que uma parte do discurso que ele usou ao longo da campanha não … Continue reading Um céu muito negro

Rate this:

Não fosse a ponta do iceberg não seria grave

A propósito de uma crónica de Patrícia Reis no Blog Delito de Opinião, em que a escritora manifestava a sua indignação pelo facto de não ter sido escolhida uma única mulher, na lista dos cronistas de vários órgãos de comunicação, para falar de 2017, vieram à liça alguns despiques. Parece que não só achavam o facto normal (pois não existem mulheres de destaque em Portugal e dignas … Continue reading Não fosse a ponta do iceberg não seria grave

Rate this:

Um novo contexto geopolítico. E nós?

A história não se repete ou, pelo menos não da mesma forma, mas existem factores, situações e conjunturas que configuram dinâmicas que se repetem, legitimadas por várias teorias e validadas pelo sufrágio popular. Quando Francis Fukuyama preconizava, na sua obra O Fim da História(1992), o advento de uma nova ordem social e política, muitas foram as vozes discordantes, sobretudo vindas da esquerda. As profundas alterações … Continue reading Um novo contexto geopolítico. E nós?

Rate this:

A radicalização da direita

Na última semana assistiu-se ao pânico da direita, que chama em seu auxílio tudo o que tem à mão, desde jornalistas e meios de comunicação até aos empresários de elite. A guerra continuará, ao mesmo tempo que vão retirando medidas do programa do governo e cedendo, para cativar o PS e chamá-lo à razão. O desespero está cada vez mais à vista, acenando com o … Continue reading A radicalização da direita

Rate this:

Da fidelidade à política

Nunca um líder político foi tão atacado, de todos os lados, apesar de ainda nem ter governado. A minha estupefacção vai aumentando, à medida que me confronto com os ataques dirigidos a António Costa, um líder que admiro cada vez mais, à medida que o tempo passa e resiste ao desgaste diário, com a obstinação de quem acredita no seu programa. Talvez a minha ingenuidade … Continue reading Da fidelidade à política

Rate this: