Jorge Luís Borges: o poeta cabalista

Começo a compreender o que Jorge Luís Borges queria dizer, quando afirmava, nas suas entrevistas, que já só relia. Na minha sofreguidão de adolescente, todo o tempo de que dispunha era para ler, autores que desconhecia, poetas, ficcionistas, ensaístas. Não compreendia verdadeiramente o que significava esse acto de releitura, de regresso aos clássicos, confundindo-os naquele… Read More

Rate this:

Eros, Fragmento e Orientalismo na obra de Casimiro de Brito

  Quem abriu a porta? Quem a fechou? Onde há porta? Onde não as há? Apoteose das pequenas coisas, p. 71.   Aquilo que me prende à escrita de Casimiro e, sobretudo, à sua poética, que leio e releio um pouco ao acaso porque a ela sempre volto como um gesto antigo – descobri Casimiro… Read More

Rate this:

Leituras de Verão

O mais recente livro de Jaime Rocha conta a história tragica de Mateus. Nesta narrativa forte e agreste que retorna ao tema do mar da Nazaré, o autor procura fazer uma reconstrução literária das memórias da infância de Mateus, uma experiência dura e que reflecte o destino trágico dos pescadores e das suas famílias. Como… Read More

Rate this:

“A Terceira Miséria” de Hélia Correia

Apesar de ser mais conhecida como romancista e dramaturga de destaque no actual panorama da literatura portuguesa, tendo conquistado vários prémios literários ao longo da sua obra, Hélia Correia estreou-se na literatura com a poesia. Publicou O Separar das Águas, em 1981, O Número dos Vivos em 1982 e A Pequena Morte/Esse Eterno Canto, em… Read More

Rate this:

Poemas do esquecimento

Publico agora o texto de apresentação do livro de Alberto Pereira, “Poemas com Alzheimer”. Mais vale tarde do que nunca. Este é o terceiro livro de Alberto Pereira, que já havia publicado anteriormente O áspero hálito do amanhã (2008) e Amanhecem nas rugas precipícios (2011). Conquistou, com a sua obra, vários prémios literários, que, modestamente,… Read More

Rate this:

Samuel Pimenta: um tempo que é nosso

“Num futuro distante, comprovada matematicamente a existência de Deus, os homens são obrigados a trocar os seus nomes por números. Ergue-se uma ditadura global, em que todos são controlados e descaracterizados, uma sociedade de uma única religião, em que os algarismos definem tudo – pessoas, países, ruas, animais – , em detrimento da essência de… Read More

Rate this:

Apresentação de “Efeitos de Captura”

Luís Filipe Sarmento completa este ano 40 anos de carreira literária e a sua obra percorre um largo espectro, desde ficção a poesia e teatro. Tendo-se estreado em 1975, ainda muito jovem, com a sua recolha poética A Idade do Fogo, tem na sua bibliografia 19 livros publicados, sobretudo de poesia. A sua obra encontra-se… Read More

Rate this:

Prémios do PEN Clube Português (shortlist)

Short list dos prémios PEN, patrocinados pela DGLAB e divulgada em 28.9.2015, para as obras de Poesia, Ensaio e Narrativa publicadas em 2014: Poesia “A Misericórdia dos Mercados”, de Luís Filipe Castro Mendes; “Entrepoemas”, de J. Alberto de Oliveira; “Os Armários da Noite”, de Alice Vieira; “O Tempo é Renda”, de Isabel Mendes Ferreira; “O… Read More

Rate this: