Soneto de León de Greiff

Poeta sou, se é isto ser poeta. Distante, oculto, sibilino. Duro pedaço de corindo, indício obscuro, gota abissal de música secreta. Amor apercebida já a seta. Dor em riste, uma lança de amargura. Espírito absorto, na sua clausura.  Imóvel, quieto, coração cata-vento. Poeta sou se ser poeta é isto. Angústia lancinante. Pavor surdo. Velada melodia […]

Rate this:

Read More…