A dor incontida

Perdoem-me a raiva, mas consintam-me a revolta. Uma revolta justificada, aliás, que se mede por ter os pés bem assentes na terra. Por observar o que acontece à nossa volta e que julgamos ser dos outros, que nunca nos acontecerá. Mães e pais, família que se ampara, quando é o caso, mas há também os […]

Rate this:

Read More…