Maria Gabriela Llansol

Exercitaremos os pés por entre as imagens e as mãos sobre a escrita

“Ana de Peñalosa não amava os livros: amava a fonte de energia visível que eles constituem quando descobria imagens e imagens na sucessão das descrições e dos conceitos”. Maria Gabriela Llansol, O Livro das Comunidades, p. 75. “Écrire, c’est rentrer dans l’affirmation de la solitude où menace la fascination. C’est se livrer au risque de…